por Ed Jr.

A Maldição da Chorona (The Curse of La Llorona), dirigido por Michael Chaves (do vindouro “Invocação do Mal 3”), mais novo filme derivado do universo da franquia “Invocação do Mal”, tem como base a famosa lenda do folclore mexicano conhecida como La Llorona – ou A Chorona, em português.

Na Los Angeles da década de 70, Anna Tate-Garcia (Linda Cardellini, “Green Book: O Guia”), uma assistente social criando sozinha os dois filhos depois da morte de seu marido, começa a ver semelhanças entre um caso que está investigando e a entidade sobrenatural conhecida como La Llorona (Marisol Ramirez). A lenda do folclore mexicano conta que, em ato de vingança por conta de uma traição do esposo, uma mulher afogou seus filhos e depois se jogou no rio, debulhando-se em lágrimas de culpa. Agora, o fantasma de La Llorona está fadado a chorar eternamente, vagando em busca de outras crianças para substituir os filhos mortos.

O elenco conta também com Roman Christou – ‘Chris’, Jaynee-Lynne Kinchen – ‘Samantha’, Raymond Cruz – ‘Rafael’, Patricia Velasquez – ‘Patricia Alvarez’, Tony Amendola – ‘Padre Perez’, entre outros.

Tal qual “Annabelle” e “A Freira”, A Maldição da Chorona é mais um spin-off que promete causar tanto medo/tensão/pavor quanto o ‘dono’ da excelente franquia. Malditas promessas vazias… =/

Diz-se que é loucura esperar resultados diferentes fazendo exatamente a mesma coisa, e claramente é isso que está acontecendo nesse universo Invocacional. O diretor Michael Chaves nos apresenta uma produção basicamente recheada de clichês, usando as mesmas fórmulas batidas (família com alguma tragédia recente, personagens céticos, padres renegados…) e jump scares pra lá de previsíveis. De positivo, podemos pinçar algumas boas sequências – duas em especial: corredor do hospital e a cena do guarda-chuva – nas quais vemos nitidamente a influência de James Wan no trabalho do novato Chaves. 

Em relação ao elenco, o destaque é Linda Cardellini. A atriz consegue demonstrar a tensão vivida por uma mãe desesperada na tentativa de salvar sua prole, mas, infelizmente, a atuação não compensa a péssima construção da personagem no preguiçoso roteiro. Nem a antagonista se salva! La Llorona é uma figura bem sem sal e que não causa medo, tanto por sua maquiagem mediana quanto pela já citada previsibilidade de suas aparições.

Bom, A Maldição da Chorona parecia promissor e gerou expectativa se você assistiu ao trailer e curte a franquia “Invocação do Mal”. Entretanto, não passa de mais uma tentativa fracassada de arrecadar dinheiro usando o nome do parente famoso… Sou fã de filmes B/trash, mas ninguém merece um filme B que se leva a sério como se fosse um A.

Nota: 5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.