por Ed Jr.

Não Olhe (Look Away), produção canadense dirigida pelo praticamente desconhecido Assaf Bernstein (“The Debt”), é um thriller/terror psicológico lançado em 2018 e que chega somente agora às telonas brasileiras.

Maria (India Eisley, “Anjos da Noite: O Despertar”) é uma tímida estudante de 18 anos que se sente renegada por seus pais Dan (Jason Isaacs, saga “Harry Potter”) e Amy (Mira Sorvino, “Guerreiros no Espaço”). Solitária, insegura e vítima de bullying em sua escola, ela se abre para seu reflexo no espelho e acaba descobrindo que o reflexo tem uma personalidade própria chamada Airam, que é o oposto da introspectiva jovem. À medida que o isolamento de Maria piora, tanto em casa quanto na escola, seu relacionamento com Airam se intensifica e elas acabam ‘trocando’ de lugar. Entretanto, essa liberdade desencadeia sentimentos reprimidos e violentos… Seria Maria capaz de retornar ao seu verdadeiro eu ou acabou de descobrir quem ela realmente é?

O elenco conta com Penelope Mitchell – ‘Lily’ (seriado “The Vampire Diaries”), John C. MacDonald – ‘Mark’ (“Quatro Vidas de um Cachorro”), Harrison Gilbertson – ‘Sean’ (“Need for Speed: O Filme”), Kristen Harris – ‘Naomi’ (seriado “Channel Zero”), entre outros.

Puxando mais pro suspense dramático, Não Olhe tenta ser um retrato de uma jovem com problemas de aceitação, perdida no mundo e forçada pelos outros – seu pai em especial – a ser ‘perfeita’, e como toda essa pressão e repressão afetam a personalidade de Maria. O problema é que o filme fica só na tentativa mesmo…

Com um roteiro pra lá de superficial e totalmente sem rumo a partir da metade, Bernstein, claramente sem muita criatividade, utiliza ideias já vistas em outras produções (“Carrie, a Estranha” e “O Homem Duplicado”, por exemplo) como pontos de virada na trama, mas esquece personagens, força cenas mal escritas e fracassa ao amarrar a história. É irritante curioso como o filme é arrastado do início até a ‘aparição’ do reflexo e depois disso começa uma correria maluca com Airam tomando atitudes vingativas.

Os personagens descartáveis e os diálogos pobres não cooperam com o elenco e ninguém realmente se sobressai. India Eisley até que cumpre bem seu papel e traz bons momentos com a mudança de personalidade Maria/Airam, despontando como uma boa surpresa ainda que pareça meio crua pra segurar um filme.

Como destaques positivos temos a parte visual da produção. Boas tomadas e posições de câmeras durante as conversas entre a protagonista e seu reflexo, a fotografia e o tom escuro que deixam a ambientação mais sombria e até a maquiagem ajuda (a palidez que ressalta a sensação de vazio e solidão vivida por Maria).

Enfim, Não Olhe é um filme B, com uma ideia clichê, mas que poderia ser bastante satisfatório como um suspense básico. Porém, ainda que seu desfecho seja interessante, o roteiro completamente descartável dificulta ao espectador sentir tensão ou medo, aliás, dificulta até manter algum interesse no filme… Talvez seja melhor guardar seu dinheiro pra uma outra ida ao cinema!

Nota: 5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.