amer-made-poster-large-3243073

por Thiago Ramos

Como todos já devem ter percebido, a história de Pablo Escobar e o cartel de Medellín já foi contada em vários filmes, séries, livros… E Barry Seal sempre está lá. A peça chave para a expansão do cartel. Todos os retratos desses acontecimentos são mais sérios e centrados, “Feito na América” foge disso completamente.

Com muito bom humor no toque de “O Lobo de Wall Street”, o filme garante várias risadas ao longo do filme e interesse, não só na história, mas no personagem. O filme acompanha a trajetória ao topo de Barry Seal, como ele lida com isso, com sua família e por aí vai.

O roteiro escancara as escolhas absurdas feitas pelo governo Norte-Americano, o que o deixa ainda mais interessante. Doug Liman aposta em uma estética documental (com câmeras na mão e zoom rápido) e em uma montagem rápida e ritmada, o que é um dos maiores acertos do filme. A direção foi ótima, em meu ponto de vista.

Todo o elenco está ótimo, até Pablo Escobar está ótimo, mesmo não sendo o Wagner Moura. A Fotografia é interessante, criando uma Colômbia árida perigosa, apenas com um simples amarelado e uma ascensão à riqueza apenas adicionando algumas cores.

Mas nada é tão bom assim (Só “Dunkirk”, de Nolan), ao início, a tentativa de mostrar a rotina e a vida de Barry ao início de filme é um pouco lenta (Propositalmente?), mas nada que possa estragar o filme.

Ao fim do filme “Feito na América”, eu estava chocado com como o filme é bom. Tom Cruise está ótimo, é possível ver que ele estava empenhado no filme. A direção que remete à um documentário está ótima e o roteiro do filme é sensacional, além da direção de fotografia oscila as cores dependendo de em que país/estado a história nos leva. Ao fim, “Feito na América” é um ótimo filme sobre os absurdos que ocorreram no mundo durante o mandato Reagan e uma orgulhosa sátira do American Way.

“Feito na América” ou “American Made” conta com Tom Cruise, Domhnall Gleeson (Ex-Machina), Jesse Plemons (Breaking Bad) e Sarah Wright (Casa das Coelinhas). Barry Seal (Tom Cruise) é um piloto que trafica drogas e armas para o mítico cartel de Medellín e, recrutado pela CIA, torna-se agente duplo.

P.S: Se você viu Narcos, fica melhor ainda!

Nota: 9,5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s