Review: John Wick – Um Novo Dia Para Matar (2017)

Publicado: 16/02/2017 em Ação, Criticos, Dan Costa, J
Tags:, , , , , , , , ,

john-wick-poster

por Dan Costa

John Wick volta da curta aposentadoria para pagar uma dívida no submundo do crime. 

Keanu Reeves volta no papel principal em John Wick – Um Novo Dia Para Matar três anos após o primeiro filme, que foi um sucesso e se transformou em cult rapidamente.  O filme começa com a pegada muito forte, com mais mortes que em todos os Rambos (sim, estou exagerando). Mas sério, o filme começa de uma maneira bem frenética, dando o tom para o resto da película.

O longa se passa bem após o final do primeiro, onde Wick termina com todas as suas obrigações assassinas e sua sede de sangue está saciada – nunca mate seu cachorro- e agora ele só quer curtir a aposentadoria. E se tem algo que John gosta mais que cachorros são carros. O carro. Voltando à aposentadoria… dura 15 segundos, até um italiano medido a besta pedir um favor irrecusável a Wick, trazendo-o de volta à ativa, contra sua vontade.  Sem mais delongas, o italiano tenta enrolar John Wick e põe uma recompensa para quem matá-lo. Claro que dá merda e John Wick vai atrás de todo mundo, metendo pipoco. Obs: nunca deixe um lápis perto de John Wick.

“Nunca apunhale o Diabo pelas costas, nem mate seu cachorro, nem roube seu carro”.

Durante o filme, dá para perceber que Keanu Reeves se preparou muito bem para o papel principal, com a parte tática impecável. Quem não viu o vídeo dele treinando tiros, tá perdendo. A atuação do elenco é bem sólida. Keanu sempre foi um ator bastante consistente em seus filmes. Uma surpresa é o cantor Common, com boas cenas e ótimas cenas de luta. O cara tem carisma! Um ponto fraco é a modelo/atriz Ruby Rose, aqui ela faz o papel parecido com o de Rodrigo Santor em As Panteras. Entrou muda e saiu calada. Acho que os produtores colocaram ela no filme porque ela é popular com o público jovem. Ah, ela também estará no novo Velozes e Furiosos. Outra boa grata surpresa foi a presença de Laurence Fishburne, no papel de Morpheus….digo, Rei de Bowery. Foi legal ver Neo e Morpheus frente a frente após longos anos.   

A resposta do público e crítica foi tão positiva que as pessoas envolvidas na franquia já está vendo com bons olhos a possibilidade de um terceiro filme. O próprio Keanu Reeves disse que está apaixonado pelo personagem e vê um belo futuro pra ele. Será que um dia ele finalmente se aposenta? O final do filme mostra que a sequência terá que ser bem criativa para dar conta do recado, pois deixa o personagem John Wick sem muitas opções, mas enche a franquia com possibilidades. Só não me venham criar”John Wick in Space” que ai vai ser uma merda meio que fim de festa para o personagem.

Resumindo: John Wick 2 (não vou escrever o subtítulo gigante toda hora) é sucesso de público e de crítica. Tão bom quanto o primeiro, o filme mantém o ritmo forte e dá sinais que pode ter uma vindoura franquia de sucesso. Sai da frente do computador e vá ver o filme no cinema, com pipoca e a gatinha do lado.

Nota:9/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s