tgw_tsr1sheet_brazil

por Amanda Leite

A Grande Muralha (The Great Wall), dirigido por Yimou Zhang (“Cla das Adagas Voadoras”, “Flores do Oriente”) é um filme histórico estadunidense de aventura e fantasia, lançado no ano de 2017.  

No século XV, um grupo de soldados britânicos entre eles: William Garin (Matt Damon, “Perdido em Marte” e “A Identidade Bourne”) e Pero Tovar (Pedro Pascal, seriados ” Narcos” e “Game Of Thrones”), estão em território chinês em busca de, o que eles chamam, “pó preto”, uma nova tecnologia que os dará um futuro brilhante. Em meio a busca, se deparam com a Grande Muralha e percebem que a construção não está ali apenas para proteger os chineses dos inimigos mongóis, mas que ali esconde um enorme segredo.

O filme traz, além dos atores Matt Damon e Pero Tovar, o ator Willem Dafoe (“Homem-Aranha“, “O Anticristo”) como Ballard, um inglês que vive a 25 anos com o povo Chinês; Jing Tian (“Em Nome da Lei”, “O Mestre do Jogo”) como Comandante Lin Mei da Ordem Sem Nome; entre outros.

O filme começou prematuro apesar de já inicialmente deixar pistas bem claras. Começa de forma interessante e indicando que ficaremos um tempo bastante envolvidos com todo o mistério, só que não é bem isso que vem em seguida. Logo de cara temos a revelação que envolve toda a trama do filme, batendo uma sensação de “já esta perto de acabar”.  

As fichas do filme foram apostadas nos efeitos especiais (que esses são bons), bastante ação (bastante mesmo e com câmera lenta em muitas) e no visual, que teve uma abordagem tão intensa (se assim posso dizer) que deixou uma sensação de que estamos vendo um exército de Power Rangers, deixando tudo um pouco infantil. A tentativa foi boa mas existiu um exagero.

O que mais decepciona no filme é o fato de não ter sido explorada de forma mais ampla a cultura chinesa e aquele momento histórico, além de existir um roteiro superficial. Nenhum personagem é abordado de forma mais profunda, ficando apenas em adjetivos e expressões básicas quando é para caracterizá-los ou trazer como seriam suas personalidades e vidas.  

A interpretação de cada ator é bastante limitada já que não se exige nada muito profundo para ser explorado, nenhum dos atores se destaca de forma grandiosa, ficando todos bem medianos.

O filme não é bom, deixa muito a desejar, traz uma história rasa e um final previsível. Se você se contenta apenas com efeitos especiais e ação dê uma conferida, mas se não, não é recomendado.  

Nota: 4/10

Obs. Não confunda Yimou Zhang com Zack Snyder, a pegada é semelhante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s