“Sem o Gato-Guerreiro, Gorpo e outros personagens, esse filme é bom apenas para nos lembrarmos da nossa infância.”

por Dan Costa

Os anos 80 foram muito mágicos para muitas pessoas (especialmente para um primo meu, Pedro!). Tivemos os desenhos dos Transformers, Voltron, Tartarugas Ninja, Get along Gang, Punk, Smurfs, Ursinhos Gummy, etc. Lembrando desses momentos de pura magia e nostalgia, escolhi o Mestres do Universo (Masters of the Universe, 1987) para criticar hoje.

Para quem nunca viu esse filme e procura ver o He-Man da mesma forma que é mostrado no desenho, passe reto!

O filme começa muito rápido com uma batalha em Eternia, sem a devida apresentação e desenvolvimento dos personagens. Depois vamos para o Castelo de Grayskull, onde o Esqueleto tem a Feiticeira como refém e armadilha para capturar o He-Man.  Depois de uma breve batalha, He-Man e seus amigos vão para a Terra e lá, após combater os soldados de Esqueleto, tentam reaver a chave do portal para voltar para casa.

Mestres do Universo possui todos os clichês possiveis dos anos 80, alem de lutas com espadas, raio-laser e diálogos melosos. Os efeitos-especiais são apenas regulares, mesmo para aquela época. Uma coisa que eu odiei foi a maquiagem dos personagens. A máscara do Esqueleto, Homen-Fera e Gwildor não tem movimentos perfeitos, sincronizados com a boca, fazendo parecer que o ator da falando outra coisa do que é mostrado através das máscaras.

Vamos aos personagens. No filme temos Dolph Lundgren (Soldado Universal, Mercenários) no papel de He-Man. Ele faz um bom trabalho, mas achei que ele ficava segurando muito a espada, mesmo quando o uso dela não era necessário. O longo mullet loiro também não ajudou muito (mas foi melhor que o chanel do desenho hehe). No papel de Esqueleto, o grande Frank Langella (A Caixa, Superman Returns) consegue demonstrar toda a malevolência de seu personagem. Temos também uma jovem Courtney Cox (Friends, Pânico), no papel de Julie, uma pessoa do planeta Terra que se encontra em apuros quando seu namorado, Kevin (Robert McNeill) encontra a chave do portal para Eternia. Outros personagens secundários são a Teela (Chelsea Field), Mentor (Jon Cypher), Detetive Lubic, vivido pelo ótimo James Tolkan, memorável por ter feito o papel do diretor babaca da série De Volta para o Futuro. E para finalizar, Feiticeira (Christina Pickles), que não fez muita coisa no filma e Maligna (Meg Foster), que conseguiu ser má como deveria. O filme foi dirigido por Gary Goddard, que não fez muita coisa depois desse longa.

A história me desagradou bastante também!. Sem o Gat0-Guerreiro, Gorpo, e outros personagens, esse filme é bom apenas para nos lembrar de nossa infância.

Nota 4/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s