por Mariacchi

Pela primeira vez no site vamos ter a resenha de um mesmo filme por óticas diferentes. Para ler a versão do Fábio, clique aqui e para ler a minha, continue lendo. Para quem nunca leu a história do Capitão América, irei resumí-la um pouco para melhor compreensão dos leitores.  O filme mostra Steve Rogers, um cara físicamente debilitado mas que tem um coração guerreiro, e luta para ir para a guerra e ajudar os Estados Unidos no campo de batalha. Depois de várias negativas, Rogers é escolhido para um programa do Exército para ser parte de um experimento e se tornar o soldado perfeito, o Capitão América.

Devo dizer que quando souber que Chris Evans iria fazer o papel de Steve Rogers, eu fiquei um pouco cético. Depois de ter visto ele em outros filmes de heróis, como Quarteto Fantástico, não acharia que Evans estaria apto para fazer outro ícone. Chris Evans nasceu para esse papel, assim como Christopher Reeves é o Super-Homem e Hugh Jackman é Wolverine. E ele provou isso vencendo nada mais nada menos que Sam Worthington, Will Smith,Garrett Hedlund, Channing Tatum, Scott Porter, Mike Vogel, Sebastian Stan,  Wilson Bethel, John Krasinski, Michael Cassidy, Chace Crawford, Jensen Ackles, Kellan Lutz, Ryan Phillippe e Alexander Skarsgård. Ele domina o papel e acrescenta humor e fragilidade em sua performance, quando necessários. Hugo Weaving se supera como Caveira Vermelha/Johann Schmidt. Não me lembro de ter visto o cara como “bonzinho” além de Priscila a Rainha do Deserto. Acho que ele sempre se sair melhor como vilão. Deve ser a cara de doido e a fama de Matrix. Sempre gostei de Stanley Tucci, e aqui ele faz o papel do cientista Abraham Erskine, que ajuda o Capitão América a se tornar o que se tornou. Tucci é carismático sempre que está na tela e na maioria dos filmes que faz. Dizem quem ele entrou no filme só por quê sempre teve vontade de fazer um papel com sotaque alemão. A bela Hayley Atwell é o colírio para os olhos no filme, fazendo o papel de Peggy Carter. Ora durona, militar e em outros momentos apaixonada por Rogers, Atwell foi uma bela surpresa, tanto na beleza quanto competência e química na telona.

A direção do filme ficou por conta do ótimo Joe Johnston, que soube contar uma história de guerra, fantasia e ocasional romance de maneira brilhante. O filme não é chato e serve o seu propósito: nos preparar para Os Vingadores.  Johnson tem experiência em filmes de época e fantasia, como Jurassic Park 3, Céu de Outubro, Jumanji e Rocketeer. O cara é bom!

Resumindo: Capitão América é um filme que atende às expectativas! O seu 3D é puramente caça-níquel, não adicionando em nada. Mas o conjunto da obra beira a perfeição. No outro review de C.A., botei o trailer do filme e pra não repetir, botei nesse a cena extra que está depois dos créditos. Enjoy!

Nota: 9,5/10

Anúncios

2 comentários »

  1. Vi hoje em 2D mesmo (3D pra mim só os filmes estilo Avatar), e AMEI, e claro saí arrepiada depois de ver o trailer dos Vingadores depois dos créditos. F*ck yeah!!!!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s