sniperamericano-poster

 

por Dan Costa

O longa Sniper Americano vem quebrando recordes nas bilheterias norte-americanas e chega aos cinemas brasileiros agora, na terceira semana de fevereiro. 

Estrelado por Bradley Cooper, o filme conta a história de Chris Kyle, o sniper mais letal da história dos Estados Unidos, com 160 mortes e livrou muitos companheiros de guerra da morte no Iraque. O enredo é praticamente esse, Kyle queria ser um cowboy mas após assistir aos ataques de 11/09, decidiu lutar pelo seu país e se vingar de todos aqueles que atentaram contra os EUA.

O filme tenta humanizar mais o personagem de Cooper através de seu relacionamento com sua esposa, Taya (Sienna Miller) e sua mudança de comportamento após cada período em solo iraquiano. A química entre Miller e Cooper é crível e o casal se torna carismático desde o momento em que são introduzidos. Mas não vou falar muito sobre isso, já que o filme foca 90% em Chris Kyle na guerra. 

O protagonista está em praticamente todas as cenas do filme, tirando o final (que nem é tão spoiler assim). Cooper faz um ótimo trabalho em tentar emular o verdadeiro Chris Kyle, pois eles possuem o mesmo porte físico, tamanho do pé, etc (sério, está tudo no IMDB). Tal semelhança com o ‘original’, rendeu a Cooper sua terceira indicação consecutiva ao Oscar, sendo apenas o décimo ator na história a conquistar tal feito. Ele é bom, mas creio que ele merecia mais a estatueta nas outras duas oportunidades.

Vamos à direção. Sniper Americano teve alguns diretores famosos ligados à sua produção, como o midas expert em filmes de guerra, Steven Spielberg. Mas alguns problemas na pré-produção, alguns adiamentos, fizeram com que Spielberg saísse e Clint Eastwood entrasse em seu lugar. Eastwood estava inspirado, como todo americano patriota, red-blooded, etc e tal. As cenas dos tiroteios, os ângulos e a atmosfera do filme conseguem manter o histórico impecável de filmes dirigidos por ele. Assim como Bradley Cooper, acredito que este não foi o melhor filme do diretor. Foi bom, mas também não é nenhum Menina de Ouro ou Gran Torino.

É um filme muito fiel ao livro, com algumas licenças poéticas e que foi feito por um americano patriota para os veteranos de guerra que derramaram seu sangue pelo seu país. Chris Kyle se tornou um herói em vida, uma lenda durante seu trabalho no Iraque e um ídolo american hero perfeito após sua trágica morte (de novo, isso não é spoiler… todo site que falou do filme já mencionou isso).

Resumindo: Não me levem a mal, Sniper Americano é um bom filme. Só isso, ‘apenas’ bom. A película está indo muito bem nos EUA devido ao fato de ter como protagonista um herói americano e não existe povo mais patriota que aquele.

Nota: 7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s