por Amanda Leite.

Nota da autora: Com o intuito de vocês terem o que fazer no feriadinho que está chegando e prestando uma homenagem ao dia 31 de outubro, Listo aqui alguns dos filmes atuais que foram bons P A R A M I M. Sim, para mim foram bons, lidem com isso! E não, não é um ranking.

O Chamado.jpg

O Chamado (“The Ring”), dirigido por Gore Verbinski e estrelado por Naomi Ellen Watts e David Dorfman, foi lançado em 2002.

A história começa com uma repórter que decide investigar a morte de sua sobrinha, que segundo os médicos, teve uma parada cardíaca. Porém, tudo indica que a morte da menina está relacionada a uma fita macabra.

Bom, o filme é um  remake japonês “Ringu” e que, apesar de não se igualar em qualidade, ainda sim mantêm os pontos mais importantes do roteiro original. O Chamado investe em trilha sonora, efeitos sonoros diversos, cortes rápidos e efeitos especiais, isso traz toda a ambientação do filme e eleva seu patamar (além de ter uma história totalmente inovadora).

Afinal, quem nunca ficou receoso de atender o telefone após assisti-lo?

O Grito.jpg

O Grito (“The Grudge”)¸ dirigido por Takashi Shimizu e estrelado por Sarah Michelle Gellar e Jason Behr, foi lançado em 2004.

Karen Davis é uma jovem americana fazendo um intercâmbio cultural em Tóquio, afim de ganhar créditos na faculdade. Ela é convocada para cuidar de uma idosa em sua casa, e no local ela começa a presenciar atividades estranhas.

O grito é mais um remake de um filme japonês e foram com esses dois (O Chamado e O Grito) que esse cinema oriental começou a ter mais visibilidade no lado ocidental.

Nota da autora: Eu sinceramente fiquei extremamente traumatizada com esse filme.

Jogos mortais.jpg

Jogos Mortais (“Saw”)¸ dirigido por James Wan e estrelado por Tobin Bell e Shawnee Smith , é um filme independente lançado em 2004.

A história conta com dois homens que acordam em um banheiro imundo e presos pelos pés. No meio deles há um corpo de um homem ensanguentado com um revolver e um gravador. E ao tocarem uma fita que encontraram em seus bolsos, descobrem que fazem parte de um jogo terrível contra o tempo.

Bom, o primeiro filme dessa franquia é extremamente bem feito em todos os sentidos, seu enredo é muito bem estruturado, a direção em todas as etapas trabalha muito bem, trazendo um ambiente inquietante. O filme te deixa angustiado do começo ao fim, que para melhorar tem um final bastante blow mind.

Horror em Amityville.jpg

Horror em Amityville (“The Amityville Horror”), dirigido por Andrew Douglas, e estrelado por Ryan Reynolds e Melissa George, lançado em 2005.

O filme conta a história de George e sua família que se mudam para uma antiga casa onde ocorreu um crime brutal. Não demora muito para estranhos eventos começarem a se manifestar.

Na verdade, Horror em Amityville é um bom filmes de terror, apenas isso. Sua produção é bem feito, alguns momentos de tensão, alguns sustos, não passa muito do arroz com feijão. O ponto mais positivo do filme é ver a interpretação de Ryan Reynolds, você vai vê-lo de forma diferente, a evolução de seu personagem é ótima.

O Albergue.jpg

O Albergue (“Hostel”), dirigido por Eli Roth, e estrelado por Jay Hernandez e Derek Richardson, lançado no ano de 2005.

Paxton e Josh são mochileiros na Europa, seduzidos  pelos relatos de outro viajante, resolvem ir a um albergue em uma cidade da Eslováquia. Porém, começam a descobrir que aquele local não é todo aquele paraíso.

Quem nunca teve receio de fazer um mochilão na Europa após esse filme? O que me deixou mais assustada a película escutar e ler relatos que as situações representadas no filme de fato acontecem. Tirando as cenas totalmente gores. É um pouco doentio!

O Exorcismo de Emily Rose.jpg

O Exorcismo de Emily Rose (“The Exorcism of Emily Rose”), dirigido por Scott Derrickson, lançado no ano de 2005.

O reverendo Moore é processado por homicídio culposo de Emily Rose que pensava estar possuída por demônios. O promotor público Ethan Thomas afirma que a jovem mulher sofria de esquizofrenia e deveria ter sido clinicamente diagnosticada. A advogada de defesa Erin Bruner argumenta que a condição de Emily não pode ser explicada somente pela ciência.

O filme vai além de um filme de terror, o fato de se tratar de um caso de tribunal o deixa bem mais interessante. O filme vai jogando com os argumentos de ambas as partes no tribunal enquanto temos flashbacks da trajetória de Emily, estimulando que nós tenhamos nossas próprias conclusões. As cenas de horror, principalmente a do exorcismo, são bastante impactantes. Um ótimo filme para quem curte uma boa história além do terrozin.

REC.jpg

[REC], dirigido por Paco Plaza e Jaume Balagueró, estrelado por Manuela Velasco e Ferran Terraza, lançado no ano de 2008.

Angela é uma jornalista e seu operador de câmera resolvem fazer uma matéria sobre como funciona o cotidiano  do quartel do Corpo de Bombeiros. Ao receberem uma chamada, os bombeiros irão atender uma emergência que aparentemente seria rotineira mas que logo se transforma em um grande pesadelo.

“REC” é o filme que deu base para o remake “Quarentena”, e que olha, é mil vezes melhor que sua adaptação norte-americana (americanos sendo americanos, não podem ver um estrangeiro ahazando). O filme espanhol começa de forma aparentemente tranquila e as vezes até monótona, mas logo começamos a viver a tensão que vai rolando dentro do prédio onde Angela e seu operador de câmera estão presos juntos aos bombeiros e moradores do local. Eu particularmente tomei surra de sustos nesse filme.

Sobrenatural.jpg

Sobrenatural (“Insidious”), dirigido por James Wan, estrelado por  Patrick Wilson e Rose Byrne, lançado no ano de 2011.

A família Lambert se muda para uma nova casa. Ao chegarem, uma das crianças da família entra em coma de forma inexplicável, além de alguns acontecimentos estranhos que começam a acontecer. Com isso, decidem se mudam acreditando que tudo seja por conta da nova residência mas percebem que nada acabou depois da nova mudança.

O filme trata sobre spoiler[1] (que particularmente é algo que me interessa muito), provavelmente seja o que me deixou mais envolvida no filme. Você acaba tomando alguns sustos mas o que mais da medo é uma daquelas musiquinhas antigas tocadas em disco de vinil.

A Entidade.jpg

A Entidade (“Sinister”), dirigido por Scott Derrickson, estrelado por Ethan Hawke e Julie Rylance, lançado no ano de 2012.

O famoso escritor de romances policiais, Ellison, e sua esposa  se mudam para uma nova casa com sua família. No local, o escritor acha fitas de pessoas sendo mortas. Intrigado com aquelas imagens, Ellison resolve descobrir o que elas representam e descobre que todos ali correm sério risco.

O filme tem aparentemente uma história tão comum quanto a de outros filmes, e tem até certo ponto. O grande lance do filme são as imagens que são reproduzidas pelas fitas encontradas e como a entidade trabalha. Alguns momentos me causaram angustia extrema!

Nota da autora: spoiler[2]

Invocação do Mal.jpg

Invocação do Mal (“The Conjuring“), dirigido por James Wan e estrelado por Vera Farmiga e Patrick Wilson, foi lançado em 2013.

Conta com a história de uma família que se muda para uma casa nova  e que começa a presenciar situações sobrenaturais, precisando recorrer ao casal[3] Ed Warren e Lorraine Warren.

O filme talvez tenha sido uma ponta de esperança no fim do túnel, aparecendo no meio de lixos hollywoodianos, trazendo toda uma atmosfera tensa (com sua sonoridade, fotografia e enredo) e não se apoiando em apenas sustos clichês. Invocação do Mal é o primeiro filme de um universo que hoje passa dos R$ 1 bilhão em bilheteria, sendo a 3 maior franquia de terror.

[1] Viagem astral

[2] O fato do filme tratar sobre crianças é o que mais me incomodou, confesso que cheguei a passar um pouco mal em alguns momentos.

[3]Famosos investigadores de fenômenos sobrenaturais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s