the-last-jedi-theatrical-poster-film-page_bca06283

por Johnny

Após finalmente encontrar Luke Skywalker (Mark Hamill), Rey (Daisy Ridley) tenta convencer o velho Mestre a começar seu treinamento para se tornar um Jedi. Enquanto isso, Poe Dameron (Oscar Isaac) e Leia Organa (Carrie Fisher) fazem o seu melhor para sobreviver aos ataques da Primeira Ordem. Dirigido por Rian Johnson, com a participação de Adam Driver, John Boyega, Domhall Gleeson, Kelly Marie Tran e Andy Serkis.

Daisy Ridley mostra mais uma vez que foi a escolha certa pra continuar o legado da maior saga de filmes de todos os tempos. Mais uma vez Rey se mostra uma personagem incrível e o brilho no olhar de Ridley encanta e fortalece a decisão. Oscar Isaac finalmente consegue o tempo de tela que merece e não deixa a desejar, mostrando mais do Poe que ficamos desejando depois do gostinho deixado no filme anterior. Mas o melhor ator nesse filme sem a menor sombra de dúvidas foi Mark Hamill. Se a gente for 100% honesto aqui, ele não foi lá essas coisas na trilogia original. Harrison Ford e Alec Guiness foram, mas Hamill foi uma das performances mais medianas. Mas assim como Ford com Han Solo, Hamill parece que nasceu pra viver Luke. Sua performance aqui é impecável e surpreende e agrada a todos.

É impossível descrever esse filme sem utilizar a palavra incrível. Talvez eu possa repetir ela demais durante o texto e já peço desculpas adiantado por isso. Star Wars Episódio VIII é tudo que os fãs precisavam em um filme de Star Wars. O Episódio VII e Rogue One foram ótimos filmes mas suas falhas eram extremamente visíveis e os impediam de ganhar o título de incrível que a série tanto merece e pedia desde os prequels. Esse filme, para a alegria de todos os fãs, acerta na mosca.

Após o último filme numerado, havia um certo medo das pessoas dos próximos filmes da nova trilogia serem muito iguais aos da trilogia original. Os Últimos Jedi toma a direção contrária e arrisca em trazer uma aventura original e uma nova visão pro universo de Star Wars. Sempre quando se revisita um universo de filmes, as novas iterações precisam ser algo novo e velho ao mesmo tempo. Velho pra manter o espectador familiarizado com o mundo do filme e novo pra ser algo que adicione pra história. Os prequels cometeram o erro de achar que familiaridade fossem só personagens antigos assim como O Despertar da Força errou em achar que era copiar a história mudando os personagens. Não me entendam mal, eu adoro O Despertar da Força e gosto até dos prequels (Isso é conversa pra outro post. Comentem aqui se quiserem abrir essa discussão!), mas os erros que eles cometem são bem claros e não podem deixar passar. Os Últimos Jedi consegue captar exatamente o necessário para manter a familiaridade: o tema do filme. Esperança sempre foi e sempre será o grande tema de Star Wars. É claro que outros temas como Amor, Confiança, Relação Pai e Filho e outros temas também existem na franquia, mas Esperança sempre foi o que uniu tudo e essa nova iteração na saga capta incrivelmente o tema.

Ok, mas por que o filme arrisca? Para manter a ideia de trazer algo novo pro espectador, Star Wars Episódio VIII aposta em várias mudanças na estrutura da história para pegar o público de surpresa. A direção de Rian Johnson mostra a incrível tomada de decisão que, em um ou outro momento pode até falhar como no arco de Finn e Rose, a forma como o arco do Poe ficou um pouco na cara demais e até um pouco previsível e talvez uma ou outra cena com a Leia, mas essas exceções são fáceis de contar nos dedos enquanto o resto e mostra Star Wars de uma maneira incrível e única. Óbvio que existem paralelos a serem feitos com O Império Contra-Ataca, assim como outros filmes, inclusive Rogue One, mas absolutamente nada que tire a originalidade do filme e ainda sendo Star Wars.

Eu prevejo algumas críticas em relação a algumas cenas, principalmente com a Rey e o Kylo Ren. Minha resposta é: assista Star Wars de novo. Não precisa nem assistir tudo, só a trilogia original tá valendo. Lá explica direitinho o que rolou. Não sejam cuzões.

O filme é sensacional. Diversas cenas foram vistas na sessão com um fundo de aplausos da platéia além de risos das ótimas cenas de humor e gritos de “MEU DEUS CARAI QUE FODA PQP”. Pode ser um filme que os fãs vão idolatrar, mas com certeza mesmo quem não é tão fã vai achar esse filme muito bom.

Nota: 10/10

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s