homem-das-cavernas

por Johnny

Quando os homens de Lord Nooth (Tom Hiddleston) invadem as terras de sua tribo, Doug (Eddie Redmayne) precisa contar com a ajuda de Goona (Maise Williams) para fazer seus amigos aprenderem o esporte que seus antepassados inventaram para poder salvar o vale onde eles moram. Dirigido por Nick Park, com as vozes de Timothy Spall, Miriam Margoyles e Mark Williams. Na dublagem brasileira, Doug é interpretado por Marco Luque.

Não foram produzidas muitas animações de Claymation nos últimos anos. Shaun the Sheep, o último longa utilizando a técnica, foi lançado em 2015. Clássicos como Wallace e GromitFuga das Galinhas ainda são lembrados por serem exemplos de animação desse estilo e serem ótimos filmes. Infelizmente, O Homem das Cavernas não é.

Em quesitos técnicos, o filme é impecável. As animações são bem feitas e o CGI é mantido no mínimo necessário, fazendo o filme ficar bonito de se ver. Os cenários e os personagens tem cores extremamente agradáveis de se observar e identificar, dando mais identidade para os elementos nas cenas. Coisas como prendedores de roupa serem pequenos jacarés, barbeadores serem besouros, encaixam bem na temática do filme e remete aos desenhos dos Flintstones, trazendo um pouco de nostalgia para o público mais velho.

Infelizmente, as coisas boas do filme acabam por aí mesmo.

Não existe problema em colocar em animações para crianças coisas como homens da caverna jogando futebol, convivendo com dinossauros, etc. Mas isso não é desculpa para não se preocupar em como encaixar esses elementos na história. O conflito principal não é muito problema, mas os que ocorrem durante o filme são muito fracos. É bem perceptível onde o roteirista ficou pensando “Vish mano, agora tá fácil demais, bora dificultar. Eita, piorou demais, bora inventar umas paradas pra eles ganharem”. É como se todas as ideias pra conflito e soluções tivessem sido aceitas.

Isso não seria um problema tão grande se o filme não fosse TÃO sem graça.  Isso não é aquela situação onde eu só não ri por que eu sou adulto feioso sem coração malvadão. Tinham crianças na cabine. Eu contei UMA risada no longa inteiro. Justo seja justo, de fato esse momento foi engraçado, mas só. O filme inteiro depende de trocadilhos fracos, e piadas visuais ruins como algo cair na cabeça de alguém (isso acontece O FILME INTEIRO) e nada encaixa.

Se você é muito, mas MUITO fã de animação em Claymation, veja o filme. Tirando isso não vale nem um pouco a pena. Nem seu filho/sobrinho/neto/ser-humano-jovem-que-você-tem-algum-vínculo vai gostar.

Nota: 3/10 na brotheragem pelo corre sinistro que é Claymation

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.