Pessoal, eu como ávido curtidor de filmes de terror, resolvi meter o pau nos estúdios hoje. Mas o que vou escrever não vale apenas para filmes de terror, mas sim para todos os filmes que envolvem um linguajar mais pesado e um pouco mais de sangue. Os estúdios, preocupados com a queda de arrecadação das bilheterias, estão fazendo de tudo para fazer do cinema um caça-níquel maior ainda (não vou nem entrar na modinha do 3D, pois se esse efeito for bem usado, adiciona muito à experiência de ir ao cinema).

Quem deu falta do sangue das garras do Wolverine em seu filme? Ele não falou nada de mais, palavrão, nada! O remake do Hellraiser está fadado a ser PG-13 (aqui no Brasil essa classificação daria-se como “Livre”) quando na verdade teria que ser um bom R (que seria uma classificação “Inadequada para Menores de 14 anos”). Esse novo My Soul to Take (foto) é o mais novo filme do Wes Craven, diretor conhecido por ter feito Pânico e A Hora do Pesadelo, está fracassando nas bilheterias justamente por não ter o terror merecido.

Mais disso
Menos disso

Com o conteúdo desses filmes moderados, um público mais jovem estará apto a assistir todas essas películas sem permissão dos pais, consequentemente obtendo uma bilheteria maior. Mas acredito que isso só deve funcionar na teoria, pois na prática vemos atitudes completamente diferentes de pessoas que curtem certos estilos de filme.

Claro que toda regra tem sua exceção. Temos o ótimo Arraste-me Para o Inferno, que foi dirigido por Sam Raimi (Evil Dead, Homem-Aranha) em sua volta pra filmes do gênero. Outro exemplo é o filme Os Outros, estralando Nicole Kidman, que também não teve nada de apelativo, foi um filme simples mas funcionou. O quê os dois têm em comum além da classificação “LIVRE”? Ambos tratam de assombrações, o que torna mais fácil para assustar os espectadores.

O que eu quero dizer com essa baboseira toda é o seguinte: Fox, Universal, Miramax (e sua subsidiária Dimension, ambas pertencentes à Disney), Paramount e outras, DEIXEM os filmes ter o controle criativo de seus diretores e escritores. Com essa limitação, filmes que poderiam ser históricos, acabam por se tornar medíocres. Deixem o Wolverine fazer o que ele faz de melhor, bub!

Próxima viagem minha vai ser sobre preços abusivos de ingressos de cinema…

1 comentário »

  1. É isso aí.
    Ou alguém acha que Psicose foi classificação livre em 1960? ou O Exorcista em 1973?
    Por isso não temos novos clássicos de terror, só um remake pior que o outro…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.