por Dan Costa

Muito tempo se passou desde que tivemos um filme decente dos X-Men. O primeiro matou a nossa vontade, o segundo foi melhor, já o terceiro foi uma aberração e o X-Men Origins: Wolverine foi mediano. O novo filme dos X-Men, com o subtítulo Primeira Classe, tem lugar garantido logo após o segundo filme, ficando à frente de X3 e Wolverine.

A história do filme se passa sem 1963, e conta a história do começo do supergrupo mutante, desde a infância de Charles Xavier e Erik Lehnsherr até eles se tornarem aqui-inimigos. O filme contém algumas cenas que lembram o início de X1, como a cena onde Magneto se encontra num campo de concentração e arrebenta alguns portões com o seu poder mutante. Primeira Classe nos dá a sensação de dejá vu, após ver Michael Fassbender (Magneto) falando 3, 4 línguas assim como ele fez em Bastardos Inglórios (sim, francês e alemão estão entre as opções).

Existe uma variedade enorme de mutantes (velhos e novos) no filme e também tivemos Kevin Bacon, que estava sumido, presente no filme como o vilão principal, Sebastian Shaw. Primeira Classe está bem servido de atores. Além de Bacon e Fassbender, também temos James McAvoy (Professor X), Rose Byrne (Moira), Jennifer Lawrence (Mística), Jason Flemyng (Azazel), January Jones (Emma Frost) e vários outros, e claro as ilustres aparições de Oliver Platt (como Homem de Preto) e Hugh Jackman, como o nosso rabugento Wolverine. Jackman está aqui por uma cena somente, mas consegue mostrar bem a essência de Wolverine.

O diretor Matthew Vaughn, que fez sucesso com Kick Ass, volta à dirigir um filme de ação/aventura em X-Men. Segundo entrevistas de Vaughn, o diretor disse que modificou um pouco a história dos X-Men com o aval de Bryan Singer, produtor e diretor dos outros filmes da série. Vaughn não queria deixar o filme fantasioso, apesar de ser um filme de mutantes, e aqui ele conquista seu objetivo, com uma história muito bem contada e dirigida.

Resumindo: X-Men:Primeira Classe não é como os outros filmes de mutantes, é um filme com grande qualidade e a história contada de um modo diferenciado, e parte do crédito é da época em que o filme se passa. Não é necessário ver os outros para entender esse e também não é necessário ficar após os créditos, pois não há nada depois deles, infelizmente. Então, vá ao cinema e solte seu mutante interior com a Primeira Classe.

Nota: 8,5/10

Oliver Platt

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s