A-Fuga-do-Planeta-Terra-Pôster-Data-Baixa-704x1024

por Daniel Odon

A Fuga do Planeta Terra” (Escape From Planet Earth) é uma animação em longa metragem de Callan Brunker, que introduz o binômio alienígena-bom/humano-mau na sempre atual temática social de aceitação das diferenças, afinal, cinema também é aprendizado. O público alvo são as crianças e a estória envolve viagens interplanetárias por uma raça azul de aliens, visivelmente amigáveis (uma acertada tentativa de otimizar e reaproveitar o inconsciente popular dos Smurfs), habitantes do Planeta Babum.

No corpo de astronautas de Babum – BASA (adaptação de NASA), dois irmãos se destacam pelos êxitos e sucessos nas missões espaciais. Scorch Supernova é o herói robusto que executa com brilhantismo as missões, é o galã e o queridinho do povo. Gary Supernova, o irmão mais velho, magricela e superinteligente, é o herói nerd que planeja e, por detrás dos bastidores, cuida da segurança e do controle das missões, cujos feitos são ignorados e desdenhados pela maioria, inclusive por Scorch.

A estória dos dois irmãos, portanto, ganha novos contornos quando Scorch é enviando em uma falsa missão para o Planeta Terra, lugar temido por toda comunidade interplanetária e conhecido como “Planeta Escuro”, pois nenhum alien nunca conseguiu regressar de lá. A ida de Scorch à Terra não passou de uma tramóia arquitetada pelo maldoso e ganancioso General Shanker em coluio com a ingênua e desvirtuosa Lena, a Chefe da BASA. Shanker se revela um explorador das tecnologias alienígenas, fazendo todos eles seus reféns e servos.

Quando Gary e sua família tomam conhecimento da captura e sumiço de Scorch na Terra, ficam desolados, principalmente seu filho Kip, que idolatrava o tio. Assim, Gary assume individualmente e por sua conta e risco uma missão de resgate para seu irmão. Já na Terra, no entanto, Gary e Scorch se empenham no desmantelamento do plano diabólico de Shanker de destruir o universo e, ao mesmo tempo, na libertação dos demais amigáveis aliens prisioneiros. A composição dos personagens multiplanetários parte de uma composição de grupo e de inter-relação muito semelhante à idealizada e reproduzida em Toy Story, para a simpatia do espectador.

O desenho possui aproximadamente 90 minutos de duração e propicia uma diversão inocente e agradável, mesmo para o público adulto, para quem há também mensagens especiais, como a famosa saudação de Spock (do filme Star Trek), por exemplo. Certamente que esta produção não entra na galeria das animações memoráveis, porém isso não o descredencia para um bom entretenimento nas telas de cinema, além de ser um programa perfeitamente ajustável à toda família.

Nota: 7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s