Review: Evereste (2015)

Publicado: 23/09/2015 em Ação, Aventura, Criticos, E, Ed Jr, Thriller
Tags:, , , , , , , , , ,

everest_movie_poster_2

por Ed Jr.

Evereste, dirigido pelo islandês Baltasar Kormákur (“Dose Dupla”), é uma adaptação para as telonas dos livros “No Ar Rarefeito”*, de Jon Krakauer, e “Deixado Para Morrer”, de Beck Weathers, que contam a experiência dos alpinistas para chegar ao topo do Monte Everest.

Em 1996, as expedições lideradas pelo racional Rob Hall (Jason Clarke) e pelo aventureiro Scott Fischer (Jake Gyllenhaal) se unem para conquistar o temido Everest. No grupo de alpinistas estão Jon (Michael Kelly), designado pela Outside Magazine para escrever uma matéria sobre a escalada, Beck (Josh Brolin), um patologista movido pela necessidade de conquistas, além de outros alpinistas experientes (alguns deles interpretados por John Hawkes e Naoko Mori).

No dia 10 de maio, após um período de adaptação e treinos para a tão sonhada aventura, eles iniciam a investida final ao topo da montanha, mas uma inesperada tempestade atinge o local, trazendo consigo uma das maiores e ferozes nevascas vividas pelo homem. Com a esposa Jan (Keira Knightley) grávida e prestes a dar à luz, Rob se vê numa batalha entre a vida e a morte, ultrapassando todos os limites possíveis para proteger seu grupo e se manter vivo.

O grande elenco de Evereste conta ainda com Sam Worthington, Elizabeth Debicki, Emily Watson e Robin Wright.

Como já se espera de um filme do gênero, a luta contra os obstáculos da montanha ocupa boa parte do enredo. Entretanto, por dirigir um filme “realista”, Kormákur tenta mostrar os motivos por trás da escalada, a razão pela qual os alpinistas se arriscaram (e se arriscam!) para conquistar a montanha, explicando a aventura suicida.

O problema na louvável tentativa do diretor é o excesso de personagens. Tem muita gente com muita história e muitos objetivos, mas pouco tempo para todo mundo! Ou seja, o espectador não consegue diferenciar as motivações de cada uma daquelas pessoas. (Inclusive, em determinados momentos, fica literalmente impossível diferenciar quem é quem naquelas roupas de frio no meio da neve!). Ainda assim, o excelente elenco consegue transmitir a angústia, o medo e a tristeza.

Além do elenco, outros pontos positivos de Evereste são os cenários (o filme foi rodado no Nepal e nos Alpes italianos) e os excelentes efeitos especiais. O 3D, apesar de não “arremessar” nada para fora da tela, foi bem utilizado, em especial nas cenas com maior profundidade, levando o público à montanha junto com os alpinistas.

Em suma, vá ao cinema porque valerá a pena! Evereste é uma ótima experiência, com ação e tensão na medida certa.

Ahhh, e é bem melhor do que Limite Vertical!!! 😉

Nota: 7,5/10

 

Curiosidade: o papel de Rob Hall (interpretado por Jason Clarke) foi originalmente designado para Christian excelente/eterno Batman/top Bale e o enredo de Evereste seria totalmente centralizado nele, mas a recusa de Bale (que optou por protagonizar Êxodo: Deuses e Reis, review aqui) obrigou Kormákur a dividir as atenções no grupo de alpinistas.

*o livro de Krakauer já foi tema de uma primeira adaptação chamada “No Ar Rarefeito – Morte no Everest”, dirigida por Robert Markowitz e lançada diretamente na TV em 1997, um ano após os eventos narrados no livro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s