por Dan Costa

César e seus macacos são forçados a lutar contra um exército de humanos, liderados por um coronel impiedoso. Após sofrer perdas inimagináveis, César precisa tomar importantes decisões e lidar com seus instintos mais selvagens para vingar sua família.  

Pense numa história cativante! Desde o primeiro Planeta dos Macacos me senti engajado em saber o estaria no futuro de César e sua família. De James Franco a Gary Oldman. De Maurice a Koba. O diretor Matt Reeves e cia fizeram uma trilogia cheia de efeitos especiais de primeira linha, mas com foco nos personagens. Tanto que no segundo filme, Planeta dos Macacos – O Confronto, rolou um lobby forte para ter Andy Serkis (César) entre os nomeados ao Oscar de Melhor Ator. Eu até diria que, nesse último filme da saga, Serkis é mais merecedor de tal nomeação.

O lado macaco e o lado humano estão bem representados. No time dos macacos, temos o retorno de Serkis (que já fez motion capture para King Kong, Gollum, etc.), Judy Greer no papel de Cornélia, Toby Kebbell como Koba,  e Steve Zahn (The Wonders) como Bad Ape, que é o personagem mais cômico do filme.  Grande parte dos macacos dos outros filmes estão de volta, em alguns casos mantendo os atores dos outros dois filmes.  No lado humano, as pessoas de mais destaque são Amiah Miller, como Nova, uma criança encontrada pelos macacos e vai para a guerra com eles. A atuação de Miller tem seus paralelos com a de Dafne Keen (X-23 de Logan, também da Fox), mas menos intensa. E claro, Woody Harrelson, como o Coronel, maior ameaça que César já teve na trilogia. Harrelson tem atuação excelente, como o coronel escroto que acredita estar fazendo o bem. Já vimos personagens assim antes, mas não vimos tantos tão bem na telona como “O” Coronel.

Voltando a Matt Reeves…

O cara está fazendo seu nome em Hollywood já faz um tempo e findado o seus compromissos com a promoção do último filme do Planeta dos Macacos, Reeves focará totalmente para um pequeno filme independente, “The Batman”. Ele vai escrever e dirigir o filme, assumindo as rédeas deixadas por Ben Affleck, que decidiu apenas atuar no papel do Cavaleiro das Trevas.

Resumindo:  Planeta dos Macacos – A Guerra traz um final épico para a saga de César e sua família. Matt Reeves manteve a qualidade durante toda a trilogia, praticamente apagando o filme de Tim Burton da mente das pessoas e honrando os clássicos.

Nota:10/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s