callmeposter

por Johnny

Quando o americano Oliver (Armie Hammer) chega na casa de Elio (Timothée Chalamet) na Itália para morar lá por um tempo para escrever seu livro, Elio percebe que sua vida vai mudar para sempre. Dirigido por Luca Guadagnino com as participações de Michael Stuhlbarg, Amira Casar e Esther Garrel. Baseado na obra homônima de André Aciman.

Timothée Chalamet simplesmente destrói com seu personagem. As nuâncias de sua interpretação são muito bem feitas e ele passa os sentimentos de uma forma bastante clara e ao mesmo tempo misteriosa. Talvez pela direção ou pelo roteiro, Elio mostra certos sentimentos que a princípio parecem claros, mas depois ficam confusos, só pra ficar claro de novo e Timothée Chalamet faz isso perfeitamente.

Armie Hammer é um outro excelente ponto alto do filme. Seu personagem é bastante cativante e irritante nos momentos ideais, enriquecendo muito a experiência de forma geral. Outro ator que surpreende também é Michael Stuhlbarg como pai de Elio. Durante o filme ele acaba sendo muito secundário e meio longe do miolo da história a ponto de não chamar muita atenção mas no final do filme sua performance brilha bastante.

Me Chame pelo Seu Nome fez muito sucesso com a crítica ao ser lançado originalmente e não é sem motivo. É um filme muito bonito, uma história de rito de passagem e amor linda e ao mesmo tempo triste e frustrante em alguns momentos, fazendo a experiência melhorar ao longo do tempo. Sensações que foram vistas em Moonlight, ganhador do Oscar.

Além da história, a ambientação é absurdamente bem feita. O espectador vivencia muito bem os locais da trama e, junto com Oliver, vai descobrindo a cidade de Elio. É um filme que dá pra só ver sem muito compromisso em pensar em significados ocultos e sair muito feliz bem como procurar significado nas moscas que aparecem (e eu tenho 90% de certeza que têm!) e sair pensando no que viu por dias.

Talvez o que tire a nota máxima do filme seja sua duração. Duas horas e doze minutos é um pouco mais do que o necessário pra contar a história de Elio e Oliver. O filme acaba se arrastando em diversos momentos, principalmente no final. Além disso, a decisão de fazer o filme com um filtro pra parecer mais antigo não parece ter sido extremamente necessário.

Me Chame pelo Seu Nome recebeu diversas indicações e ganhou alguns prêmios dessa temporada de premiações e por um bom motivo. É um excelente filme de amor e ritos de passagem que apesar de ser situado nos anos 80, permanece muito relevante pros dias atuais.

Nota: 9,5/10

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s