por Amanda Leite

Paixão Obsessiva (Unforgettable) dirigido por Denise Di Novi (Produtora em “Quatro Amigas e um Jeans Viajante” e “Mulher-Gato”) é um filme de suspense, lançado no ano de 2017.

O filme conta a história de de Júlia (Rosário Dawson, série “Daredevil” e filme “Sete Vidas”), uma empresária é vítima de uma violência de seu ex-namorado, resolve se unir com seu atual noivo David (Geoff Stults) e mudar-se para a cidade natal do mesmo. Ao chegar a casa de David, Júlia conhece a filha de dele e a ex chamada Tessa(Katherine Heigl, da série “Grey’s Anatomy” e o filme “A Verdade Nua e Crua”), uma mulher extremamente elegante, séria porém fria.

A história é centrada na briga de Júlia e de Tessa, já que Tessa não consegue superar o término de seu relacionamento.

Um filme que parece mais ter saído de uma novela mexicana, a proposta de um filme B, um filme que não deveria ser lançado no cinema e sim direto para DVD. Algo que era para ser de suspense se torna bastante monótono, na verdade  as vezes uma pegada cômica. Os personagens são bem característicos das novelas mexicanas, temos de um lado a mulher boazinha, que sofreu a vida inteira e finalmente acha seu amor. Do outro lado temos a própria Paola Bratcho vilã fria, rica, metódica e que a qualquer momento iremos escutar uma risada maligna. No centro disso tudo, temos a criança boazinha, meiga e calma; e um homem tapado (que colocam o bonitão, como sempre) que não consegue ver um palmo a sua frente.

Contudo, o filme nos traz boas atuações, porém bastante caricatas. É bom ver Katherine deixando de lado aquela carinha de filmes cômicos românticos, Rosário não decepciona também (como sempre),  temos até nossa veterana Cheryl Ladd (que é sempre muito bom ver e rever, dos filmes “As Panteras” e “Instinto Sedutor”), sinceramente é que todos entregam aquilo que foi proposto pelo roteiro.

Outro ponto, que acredito ser interessante, é demonstrar de certa forma o passado das personagens, isso faz com que construamos uma empatia maior por cada uma, além de facilitar na determinação em pra quem “torcer”.

Enfim, o filme é bastante mediano, sendo mais um filme caseiro do algo que valha sair de casa e sentar no cinema.

Nota: 5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s