Nota da autora: Bom meus queridos, pra quem não sabe eu sou uma fã girl total de Black Mirror e não aceito que falem mal (sim, sou bem louca). Para mim todo episódio tem uma construção fantástica e uma crítica extremamente relevante. Como não poderia ser diferente, a ansiedade pela quarta temporada está a mil, espero que aproveite esse projetinho relâmpago.

A estreia da 4ª temporada aconteceu no dia 29 de Dezembro e por isso resolvemos elaborar uma maratona de críticas de cada episódio das temporadas anteriores, assim você pode se ambientar melhor.

UMA CRÍTICA POR DIA ATÉ O DIA DE ESTREIA

Introdução 1.jpg

 

Para quem não conhece (segundo o Wikipédia):

Black Mirror é uma série de televisão britânica antológica de ficção científica criada por Charlie Brooker e centrada em temas obscuros e satíricos que examinam a sociedade moderna, particularmente a respeito das consequências imprevistas das novas tecnologias. Os episódios são trabalhos autônomos, que geralmente se passam em um presente alternativo ou em um futuro próximo.  A série foi transmitida pela primeira vez na emissora Channel 4, no Reino Unido, em 2011. Em setembro de 2015, a Netflix encomendou uma terceira temporada, contendo 12 episódios. No entanto, os episódios encomendados foram divididos em duas temporadas de seis episódios; a terceira temporada foi lançada na Netflix em 21 de outubro de 2016.”

Black Mirror é aquela série que se passarão 50-80-100 anos e continuará atual, fica extremamente evidente que em toda sua composição a série vai deixando algumas “lacunas” em aberto e questionamentos para que o espectador a cada assistida construa uma percepção.

Bom a produção não se limita a apenas o envolvimento do seres-humanos a tecnologia, ela vai além e demonstra toda uma crítica social. Ela literalmente nos da “tapas na cara”, em que muitas vezes utiliza a tecnologia como uma forma de “otimizar” o que de fato nos já somos, o que a sociedade já é ou já faz.

Black Mirror  não quer que você saia cheia de emoções positivas, a série quer levar nosso raciocínio a outro patamar: até onde a tecnologia afeta em nossas vidas? O quanto de valor nós aplicamos a ela? E será que é só por conta dela ou na verdade nós não somos assim? Black Mirror intriga, choca, te causa ansiedade. Black Mirror é uma das melhores séries da atualidade e merece ser assistida.

E PARA TE AJUDAR, um dos grandes pontos da série é o fato de os episódio serem autônomos, ou seja, você não tem desculpa de “ah, mas aí tem que acompanhar”, é só você acessar aqui, ler a crítica de um dos episódios e assisti-lo se te causar interesse. Enjoy!

Análise dos Episódios:

S1E1 – “The National Anthem”

S1E2 – “Fifteen Million Merits”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s