por Ed Jr

Tempestade: Planeta Em Fúria (Geostorm), que marca a estreia em longas-metragens do roteirista/produtor Dean Devlin (“Independence Day”), é a mais recente grandiosa produção sobre catástrofes naturais e ficção científica.

Após vários desastres naturais atingirem a Terra, os líderes mundiais se unem para criar uma rede de satélites – chamada Dutch Boy – ao redor do planeta, mantendo toda a humanidade segura por meio da prevenção e controle de qualquer tipo de alteração climática. Quando algo dá errado e o sistema passa a atacar a Terra, Jake (Gerard Butler, “300”, “Deuses do Egito”), criador da rede, é chamado às pressas para solucionar o problema, dando início a uma corrida contra o tempo para descobrir a verdadeira ameaça antes que uma tempestade de proporções globais devaste tudo.

O farto e estrelado elenco traz ainda Jim Sturgess (“A Viagem”), Abbie Cornish (“Sucker Punch”), Alexandra Maria Lara (“Rush – No Limite da Emoção”), Daniel Wu (“Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos”) e com os indicados ao Oscar Ed Harris (“Mãe!”, seriado “Westworld”) e Andy Garcia (“O Poderoso Chefão 3”, “Caça-Fantasmas”).

Filmes sobre catástrofes da natureza não são novidade! Todo ano temos uns três nesse estilo e todos são, em regra, apenas razoáveis. Tempestade: Planeta Em Fúria é mais uma produção que veio pra fazer parte dessa estatística.

Apesar dos bons efeitos especiais e de alguns momentos de tensão (que, na verdade, são itens básicos do gênero!), Devlin não consegue inovar e traz pouca novidade. O ponto positivo do filme é a mescla entre estilos: a pegada da ‘destruição global por catástrofes naturais’ + o ‘lado investigativo/conspiração mundial’. Poucas vezes vimos essa mistura nos cinemas.

O elenco cumpre bem o que foi proposto (Abbie Cornish, em especial), mas falta desenvolvimento e profundidade a todos os personagens. Não há empatia com ninguém e meio que fica aquela sensação de tanto faz se a pessoa ali na tela vai ou não sobreviver, e isso é uma falha ainda mais grave nesse tipo de filme.

Portanto, Tempestade: Planeta Em Fúria é basicamente mais do mesmo (algo dá errado/planeta começa a ser destruído/correria pra consertar a m**** e muitos efeitos especiais). Então, se você for um fã do gênero ou estiver sem um programa pra passar o tempo, pode ser que o filme agrade, mas não espere nada além disso…

Ainda achei “Terremoto: A Falha de San Andreas” mais divertido! ¯\_(ツ)_/¯

Nota: 7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s