por Ed Jr

Ao Cair da Noite (It Comes at Night), aguardado thriller de suspense da mesma produtora de Moonlight: Sob a Luz do Luar, é o segundo longa dirigido por Trey Edward Shults (“Krisha”).

A trama é bem simples e nos mostra a vida de Paul (Joel Edgerton, “O Presente”, “Êxodo: Deuses e Reis”), sua esposa Sarah (Carmen Ejogo, “Alien: Covenant”, “Animais Fantásticos e Onde Habitam”) e seu filho Travis (Kelvin Harrison Jr., “O Nascimento de Uma Nação”). Após a civilização ser assolada por algum tipo de vírus mortal, a família se isola no meio da floresta, protegendo-se do contágio e de qualquer outro perigo que possa aparecer.

Tudo muda quando um desesperado estranho chamado Will (Christopher Abbott, da série “Girls”) tenta invadir o local em busca de suprimentos para sua esposa e filho. Esclarecidas as circunstâncias da invasão, Paul, procurando benefícios para ambas as famílias, decide convidar os três para abrigarem-se em sua casa. Apesar das boas intenções das famílias, o que parecia ser a melhor decisão logo começa a causar tensão e paranoia, obrigando os sobreviventes a tomarem drásticas atitudes.

O pequeno elenco conta também com Riley Keough (“Mad Max: Estrada da Fúria”, “American Honey”), Griffin Robert Faulkner e David Pendleton.

Na onda dos filmes com uma pegada independente e com histórias alternativas de horror (“A Corrente do Mal”, “A Bruxa”, “Corra!”, etc), Ao Cair da Noite, ainda que ovacionado em festivais mundo afora, é aquele tipo de produção que boa parte do público ‘comum’ não vai gostar.

A lentidão no ritmo da trama e o excesso de cenas arrastadas prejudicam demais, e nada de importante/impactante acontece na primeira metade do filme, irritando o espectador com todo esse marasmo. Mesmo sendo um terror psicológico, sem sustos e cenas macabras, uma melhor construção da situação e dos personagens seria muito bem vinda (vimos isso em “Corra!”).

O elenco vai bem dentro do que foi proposto, trabalhando bem nos poucos momentos de tensão. O destaque fica para Edgerton que, comprovando como vem melhorando trabalho após trabalho, transmite muito bem a obsessão paranoica de Paul em proteger sua família custe o que custar. Apesar de tudo isso, não há carisma suficiente nos personagens e nenhum deles consegue criar empatia no espectador.

Ao Cair da Noite peca em vários pontos e fica muito aquém das expectativas. Se você estiver esperando tensão, medo e sustos, passe longe! Aliás, se você estiver esperando um filme que pelo menos te explique aquilo que está passando na tela, passe longe também! Ou seja, entre ir ao cinema e sair sem explicações e esperar o filme em DVD/Bluray/na TV, fique com a segunda opção! 😉

Nota: 5,5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s